.

.

.

el sabroso oficio / del dulce mirar GóngoraWie schwer es ist, die Schönheit zu begreifen! Günter Eich

jueves, 1 de noviembre de 2012

Dulce Pontes - Ai, solidom

Fotografía de Manuel Faísco


AI SOLIDOM (tradicional)

Se passeares no adro- ai solidom solidom
no dia do meu enterro- ai ai ai ai ai
diz à terra que não coma- ai solidom solidom
as tranças ao meu cabelo- ai ai ai ai ai

Refrão

Ó bonequinha agora agora, ó bonequinha
ó bonequinha agora já
se te apanhasse aqui sozinha, ó bonequinha
dava-te um beijo na carinha,
ó bonequinha, ó bonequinha.

A oliveira se queixa,
se queixa e tem razão,
que lhe comem a azeitona,
deitam-lhe a folha ao chão.


Nota. Solidom es una forma antigua. En portugués moderno la palabra es solidão ('soledad').