.

.

.

el sabroso oficio / del dulce mirar GóngoraWie schwer es ist, die Schönheit zu begreifen! Günter Eich

martes, 10 de junio de 2014

Luís de Camões - "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"

Plaza Luís de Camões en Lisboa (Fotografía de Talmeida)



Hoy, 10 de junio, se celebra en el vecino país el Día de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

He aquí uno de los más celebrados poemas de Luís de Camões, el soneto, "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"


Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança:
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança:
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem (se algum houve) as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto,
Que não se muda já como soía.





3 comentarios:

Anónimo dijo...

http://youtu.be/Xc_fMCp36mI

El transcriptor dijo...

Obrigado pelo José Mário Branco!


Paco Campos dijo...

grande, Jose Mário Branco, arreglista de obras fundamentales del Zeca, las canciones del "Venham mais cinco", por ejemplo

Paco