.

.

.

el sabroso oficio / del dulce mirar GóngoraWie schwer es ist, die Schönheit zu begreifen! Günter Eich

viernes, 9 de octubre de 2015

Paulinho da Viola - Filosofia




Una samba compuesta por el gran Noel Rosa (1910-1937) y cantada por Paulinho da Viola, que ya ha estado varias veces por aquí.


FILOSOFIA

O mundo me condena, e ninguém tem pena
Falando sempre mal do meu nome
Deixando de saber se eu vou morrer de sede
Ou se eu vou morrer de fome
Mas a filosofia hoje me auxilia
A viver indiferente assim
Nesta prontidão sem fim
Vou fingindo que sou rico
Pra ninguém zombar de mim
Não me incomodo que você me diga
Que a sociedade é minha inimiga
Pois cantando neste mundo
Vivo escravo do meu samba, muito embora vagabundo
Quanto a você da aristocracia
Que tem dinheiro, mas não compra alegria
Há de viver eternamente sendo escrava dessa gente
Que cultiva hipocrisia



 Caricatura de Noel Rosa



Noel Rosa en el  Dicionário Cravo Alvim da Música Popular Brasileira