.

.

.

el sabroso oficio / del dulce mirar GóngoraWie schwer es ist, die Schönheit zu begreifen! Günter Eich

miércoles, 1 de junio de 2016

José Eduardo Agualusa - Dos fragmentos de 'Nação Crioula'




“A vida de um escravo” –disse-me– “é uma casa com muitas janelas e nenhuma porta. A vida de um homem livre é uma casa com muitas portas e nenhuma janela”.

(…)

Fradique, aborrecido, perguntou-me o que é que eu sentia, tendo sido escrava, e sendo filha de uma escrava. O que é que eu lhe podia dizer? Se fosse hoje, ter-lhe-ia respondido com um provérbio crioulo da Serra Leoa, país que visitei recentemente: Stone we dei botam waata, no say wen rain de cam, ou seja, uma pedra debaixo da água não sabe que está a chover.

José Eduardo Agualusa


De su libro Nação Crioula.


José Eduardo Agualusa (Huambo, Angola, 1960)


Nación criolla en el blog La antigua Biblos


josé eduardo agualusa






(Fotografía de Marcos Lana: Janela na Fortaleza de São Miguel, en Luanda)