.

.

.

el sabroso oficio / del dulce mirar Góngora – ¡Qué difícil es entender la belleza! Günter Eich

domingo, 7 de octubre de 2018

Chico Buarque - Morro Dois Irmãos



Morro Dois irmãos, una composición de Chico Buarque


MORRO DOIS IRMÃOS

Dois Irmãos, quando vai alta a madrugada
E a teus pés vão-se encostar os intrumentos
Aprendi a respeitar tua prumada
E desconfiar do teu silêncio

Penso ouvir a pulsação atravessada
Do que foi e o que será noutra existência
É assim como se a rocha dilatada
Fosse uma concentração de tempos

É assim como se o ritmo do nada
Fosse, sim, todos os ritmos por dentro
Ou, então, como uma música parada
Sobre uma montanha em movimento


Morro Dois Irmãos, en Río de Janeiro (Fotografía de bereh!)




No hay comentarios: